Braga é uma das cidades mais antigas de Portugal. Após a queda do Império Romano, tornou-se a mais importante cidade do Noroeste da Península Ibérica e um dos grandes centros de difusão da nova religião cristã. Sede de arquidiocese, Braga nunca perdeu a sua vocação religiosa, o que resultou, ao longo dos séculos, no acumular de um impressionate património de arquitectura religiosa. Os peregrinos e turistas que chegam para participar nas celebrações da Semana Santa, durante a Páscoa, contam as horas, escassas, para contemplar tudo o que Braga apresenta.

Santuário do Bom Jesus do Monte

A escadaria barroca está inscrita na mente dos portugueses como um formidável desafio físico, vencendo 116 metros de desnível. É um dos monumentos quase obrigatórios paraa todos os visitantes de Braga, estando ligado à cidade por um funicular em funcionamento desde 1882. Do conjunto destaca-se, além da igreja, a Via Sacra, que permite reproduzir o calvário de Cristo, tal como é contado no Novo testamento, ao longo de 17 capelas. O Bom Jesus influenciou a construção de outros monumentos, como é o caso da Senhora dos Remédios, em Lamego.

Senhora do Sameiro

Senhora do SameiroO Santuário do Sameiro, datando do século XIX, constitui-se como um dos principais santuários da devoção mariana em Portugal. Tal como o Bom Jesus do Monte, também o Sameiro se encontra envolvido por parque aprazível.

Sé Catedral

O aforismo “mais velho que a Sé de Braga” reflecte bem a antiguidade que o povo reconhece a este edifício, anterior à nacionalidade. Enriquecido ao longo dos séculos, combina a planta românica com a fachada de caracteres barrocos, ao gosto do século XVII. Aqui se encontram sepultados os pais de D. Afonso Henriques.

Além da Sé, o centro histórico bracarense inclui uma miríade de igrejas importantes:

  • da Lapa
  • dos Terceiros
  • de Santa Cruz
  • de São Paulo
  • de São Sebastião das Carvalheiras