Localizado no centro de Portugal, Fátima, o “Altar do Mundo”, é um dos maiores locais de peregrinação religiosa do mundo. Este santuário católico, de devoção mariana, acolhe cerca de cinco milhões de visitantes de todo o mundo, anualmente, incluindo devotos de outras confissões e religiões. O prestígio de Fátima foi reforçado pela devoção pessoal que o papa João Paulo II lhe dedicou, afirmando que foi Nossa Senhora que o protegeu aquando da tentativa de assassinato de que foi alvo em 1981.portugal-206383_960_720

A tradição local aponta que, ao longo de 1917 e entre os meses de Maio e Outubro, Nossa Senhora apareceu a três crianças, Lúcia, Jacinta e Francisco, ao dia 13 de cada mês. Apesar da oposição das autoridades políticas da altura, o fenómeno de devoção religiosa ganhou uma dinâmica própria, com crentes de todo o país a ganharem o hábito de encomendarem as suas preces e orações a Nossa Senhora e a peregrinar até ao local. Em 1953 foi inaugurada a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, cuja torre reproduz simbolicamente a forma de Nossa Senhora, e que se tornou reconhecida a nível mundial. As maiores celebrações ocorrem nos aniversários das aparições, ao dia 13 entre Maio e Outubro.

Em maio de 2000, Fátima, centro de peregrinação tão caro a João Paulo II, recebeu pela segunda vez o Papa, que aproveitou esta oportunidade para beatificar os Pastorinhos Francisco e Jacinta Marto. Estes, juntamente com a sua prima, Irmã Lúcia, haviam sido os arautos da tentativa de assassinato de que foi alvo. Esta foi a segunda presença do Pontífice no santuário português. Veja se a sorte também o agracia em Ruby Fortune app, visite-nos.

Existe na cidade uma sólida rede de hotéis e restaurantes, bem como um ambiente de paz e tranquilidade propício à oração. Chegar a Fátima de automóvel é fácil, pois o santuário é servido pela A1, a principal autoestrada do país, ligando Lisboa ao Porto e o Norte ao Sul. As peregrinações a pé são também mais fáceis, agora que o Caminho de Fátima já está operacional, para quem vem de Lisboa, do Oeste e do Norte. Assinalado com setas azuis, o caminho oferece maior segurança, silêncio e contacto com a natureza; contudo, muitos peregrinos continuam a circular pelas estradas nacionais, como o IC2. Para Norte, o caminho coincide com o de Santiago de Compostela, destino também de peregrinações, mas desde a Idade Média.