Os meios de transporte e comunicação de Portugal receberam importantes investimentos ao longo das últimas décadas. Veja agora qual o seu meio preferido para percorrer o país.

Autoestrada

Portugal tem uma das melhores e mais densas redes de autoestrada. Apesar da controvérsia política sobre um eventual investimento excessivo nesta infraestrutura, o certo é que é possível alcançar, em poucas horas, qualquer ponto do território do continente.

Estradas nacionais

Percorrer as estradas nacionais em Portugal pode converter-se num passeio turístico em si mesmo, contactando com cidades, vilas e aldeias habitualmente fora dos principais roteiros. Por exemplo, a estrada nacional 2 liga Chaves a Faro, percorrendo mais de 700 quilómetros e já é considerada como rota turística por direito próprio.

Comboio

Train PortugalApesar do encerramento das linhas no Interior, o comboio continua a ser uma alternativa para circular entre as principais cidades, pese embora a crescente concorrência da aviação.

Avião

Para chegar aos arquipélagos da Madeira e dos Açores, não há alternativa marítima às ligações aéreas. Para chegar a ilhas que não as principais, como é o caso de Porto Santo (Madeira) ou do Corvo (Açores), há que procura as ligações inter-ilhas.

No Continente, o transporte aéreo também é uma opção. Companhias low-cost já efectuam a ligação Lisboa-Porto, que se transforma num voo tranquilo de apenas meia hora, e que alguns portugueses escolhem para fazer o seu baptismo de voo. Existe também um operador que liga os aeródromos de Bragança e Viseu à capital.

Metropolitano

O “metro” é uma forma descomplicada e eficiente de circular no Porto e em Lisboa.

Cruzeiro Fluvial

Os cruzeiros que levam os turistas a conhecer o Douro, partindo do Porto, já não são propriamente um meio de transporte; não obstante, é uma forma diferente de conhecer a região Norte.

Tuk Tuk

Também não é um meio de transporte; contudo, a explosão de “tuk tuks”, nomeadamente em Lisboa e no Porto, tem contado com a feroz oposição dos taxistas. O tuk tuk é original, informal e o seu condutor mais propenso a entreter e contar histórias sobre a cidade, e até a dar dicas úteis.